BREAKING NEWS

Lanterna do celular e 43°C: como é dar à luz sob Talebã

Rabia está carregando seu bebê recém-nascido, poucos dias após o parto em um pequeno hospital na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão. "Este é meu terceiro filho, mas a experiência foi totalmente diferente. Foi horrível", diz ela. Em questão de semanas, a...

O Brasil pode ser um dos países mais afetados por crise na empresa chinesa Evergrande

A incorporadora imobiliária Evergrande, gigante do setor de construção na China, causou pânico em bolsas de valores no mundo inteiro na segunda (20/9) em meio a notícias de que a empresa corria risco de dar calote em parte de sua dívida bilionária, que passa de US$...

A ex-doméstica brasileira que acaba de assumir cargo sênior no governo dos EUA

Uma ex-doméstica brasileira que se tornou líder trabalhista e acadêmica com PhD nos Estados Unidos acaba de assumir um cargo no governo americano de Joe Biden. Natalicia Tracy, que se mudou para os Estados Unidos em 1989, para trabalhar na residência de uma família...

Quantos quilos pode variar em um dia normalmente?

A grande maioria das pessoas já acordou sentindo a sensação que está mais leve ou até chegou a conferir na balança que estava com um número menor do que estava antes de dormir. Essa variação é extremamente normal e que não significa que você emagreceu da noite pro dia...

O avanço da lava do vulcão nas Ilhas Canárias

A lava que jorra de um vulcão na ilha espanhola de La Palma danificou mais de 300 construções, entre elas centenas de moradias, à medida que a rocha derretida se dirige ao mar. Cerca de 6.000 pessoas foram obrigadas a deixar a região das Ilhas Canárias às pressas para...

Por que é possível pegar covid mesmo vacinado, como o ministro Queiroga

O diagnóstico positivo para covid do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante viagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e comitiva aos Estados Unidos para a Assembleia Geral da ONU vem dominando o noticiário e reacendeu o debate sobre a eficácia das...

Estados Unidos na frente do Ranking de novos Turistas

RANKING TRVL LAB DE INTENÇÃO DE VIAGENS DESTINOS INTERNACIONAIS ESCOLHIDOS 1 – Estados Unidos: 10,65% 2 – Portugal: 9% 3 – Itália: 6,43% 4 – Europa: 5,54% 5 – Canadá: 3,99% 6 – Orlando (EUA): 3,55% 7 – Argentina: 3,55% 8 – Chile: 3,1% 9 – Walt Disney World (EUA):...

Understanding the privilege of having a “rich” passport

  You might not even understand the privilege of having a “rich” passport. The COVID pandemic has brought stark travel inequalities to light. When the world came to an abrupt halt, most travel plans were flushed down the drain, and much hope was lost while we...

2022 Toyota Tundra TRD Pro vs. the Off-Road Pickup Competition

BY MIKE SUTTON SEP 20, 2021 CHEVROLET, FORD, RAM, TOYOTACAR AND DRIVER The redesigned 2022 Toyota Tundra is here, with the upgraded TRD Pro model serving as the top off-road-oriented version. When it goes on sale the Tundra TRD Pro will compete with other fortified...

2021 Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio – Starting at $76,845

Overview Although it shares its underpinnings, styling, and cabin with the regular Giulia sedan, the 2021 Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio is a different beast thanks to one critical element: its twin-turbocharged 2.9-liter V-6 engine. This gem of a powerplant cranks...

PF vê suposta prática de rachadinha por deputada Aline Sleutjes

A Polícia Federal identificou uma suposta prática de rachadinha pela deputada bolsonarista Aline Sleutjes, do PSL do Paraná. A parlamentar recebeu cerca de R$ 150 mil de dois assessores, um ex-funcionário e a irmã de seu chefe de gabinete. Os dados, baseados na quebra de sigilo bancário da deputada analisada pela PF, constam do inquérito dos atos antidemocráticos.

Os delegados questionaram a deputada sobre esses repasses em um depoimento do inquérito. Sleutjes prestou um depoimento à Polícia Federal em 14 de setembro do ano passado, em Curitiba. Em 22 de outubro, enviou um documento com mais informações aos delegados.

Segundo o depoimento, a parlamentar obteve R$ 68 mil de Marcelo Vinicius Collere, seu atual chefe de gabinete, em 2019. Collere tem um salário na Câmara de R$ 15,7 mil.

A deputada afirmou à PF que concedeu, no início de 2019, um empréstimo de R$ 50 mil a seu chefe de gabinete por “necessidades pessoais decorrentes de dificuldades financeiras até assumir a função no gabinete da declarante”. Sleutjes acrescentou que esse empréstimo já foi quitado. A deputada disse ainda à PF que os R$ 68 mil recebidos de Collere se referiam a gastos de seu gabinete que seriam reembolsados pela Câmara.

A irmã do funcionário, Andressa Collere, também enviou dinheiro à parlamentar, em uma quantia não citada pelos delegados. Conforme a deputada, Andressa Collere era dona da malharia Be Happy, em Curitiba, e fazia camisetas para a equipe da deputada e eventos do Aliança pelo Brasil, partido que Jair Bolsonaro tentou criar. No mês seguinte ao depoimento, a defesa da deputada afirmou à PF que ela recebeu R$ 20,5 mil da irmã de seu funcionário. A maior parte dessa quantia teria sido feita a pedido do chefe de gabinete, para quitar sua dívida de R$ 50 mil com a parlamentar.

Outra transferência de recursos citada no depoimento foi de R$ 40 mil, realizada por Renan Gregory, assessor parlamentar da deputada até março de 2020, que tinha um salário de R$ 6,6 mil. Sleutjes respondeu que não se lembrava do motivo do repasse. Um mês depois, sua defesa disse que Renan Gregory intermediou a venda de seu carro

Em outro trecho do depoimento da deputada bolsonarista, os delegados mencionaram um repasse de R$ 20 mil do assessor Davi Katzenwadel, cujo salário é R$ 7,8 mil. A parlamentar não explicou por que recebeu essa quantia e citou apenas que Katzenwadel era seu advogado.

No mês seguinte, sua defesa alegou que a deputada havia pedido para o funcionário fazer um depósito de R$ 20 mil recebido do marido da deputada, Luis Antonio Roberto, para “movimentação familiar”.

Aline Sleutjes é uma das 11 parlamentares bolsonaristas que tiveram o sigilo bancário levantado em junho de 2020 por ordem de Alexandre Moraes, que conduz o inquérito dos atos antidemocráticos. A quebra de sigilo foi solicitada pela PGR.

Os outros alvos foram Daniel Silveira, Carla Zambelli, Bia Kicis, Cabo Junio do Amaral, Caroline de Toni, Alê Silva, General Girão, Guiga Peixoto, do PSL; e Otoni de Paula, do PSC.

(fonte =web metropoles)

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Cidadania PF vê suposta prática de rachadinha por deputada Aline Sleutjes