BREAKING NEWS

Anvisa libera, sob condições controladas, parte da importação da Sputnik

Na prática, uma parte do quantitativo de doses da vacina poderá ser importada no primeiro momento para ser utilizada dentro de um estudo de efetividade a ser seguido pelos estados requerentes. vacina Sputnik V poderá ser importada em caráter excepcional para o Brasil,...

Anvisa autoriza importação da Covaxin sob condições controladas

Anvisa autorizou nesta sexta-feira (4/6) a importação excepcional da vacina Covaxin pelo Ministério da Saúde, para fins de distribuição e uso em condições controladas. A autorização definiu a quantidade de 4 milhões de doses, que poderá ser...

Parecer Técnico da Anvisa a Vacina COVAXIN

Gerência Geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária Parecer Técnico da Vacina COVAXIN referente a ao pedido de importação temporária e excepcional de 20.000.000 (vinte milhões) de doses. 04/06/2021Produto: Vacina Covaxin (Vírus inativado) Fabricante do Insumo...

Pedido Importação Sputnik neste momento em brasília

O que está em avaliação? Pedido de Autorização Excepcional e Temporária para a Importação e a distribuição da vacina Sputnik V nos termos da Lei 14.124/2021 e da RDC 476/2021. Não está em análise um pedido de Registro da Vacina Não está em análise pedido de...

Horóscopo do dia

ÁRIES (nascimento entre 21/3 a 20/4) Nada de se precipitar na direção de coisa alguma. Ganhe tempo, isso será melhor, porque dessa forma você verá os acontecimentos amadurecerem e suas atitudes se tornarem mais eficientes. Ganhe tempo para ganhar. TOURO (nascimento...

Com Cristo no oxigênio, Economist diz que Brasil precisa tirar Bolsonaro em 2022 para sair de crises

Um relatório especial da revista britânica The Economist, publicado nesta quinta-feira (03/06), afirma que o Brasil vive hoje "sua maior crise desde o retorno à democracia em 1985" e atribui a maior parte dos problemas ao governo do presidente Jair Bolsonaro. A capa...

Exército decide não punir Pazuello por participar de ato com Bolsonaro

O Exército Brasileiro informou nesta quinta-feira (3/6) que decidiu não punir o general e ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pela participação em um evento político com o presidente Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro, no dia 23 de maio. Acerca da participação do...

Ex-atriz mirim posta foto de lingerie e recebe críticas

Ela chegou a excluir o clique, mas publicou novamente após conversar com sua mãe e escreveu: 'Liberdade feminina' A atriz mirim Giovanna Chaves, conhecida por participar de programas e filmes infantis, como Cúmplices de um Resgaste, SBT, e Ídolos Kids, Record TV,...

Presidente Jair Bolsonaro se filiará ao Patriota, anuncia Flávio

O presidente Jair Bolsonaro vai se filiar ao Patriota. A notícia foi dada pelo senador Flávio Bolsonaro, filho do mandatário, durante uma convenção virtual do partido nesta segunda-feira (31/5). Assim como o pai, Flávio também vai se juntar à sigla. Recentemente, o...

PF vê suposta prática de rachadinha por deputada Aline Sleutjes

A Polícia Federal identificou uma suposta prática de rachadinha pela deputada bolsonarista Aline Sleutjes, do PSL do Paraná. A parlamentar recebeu cerca de R$ 150 mil de dois assessores, um ex-funcionário e a irmã de seu chefe de gabinete. Os dados, baseados na quebra...

PF vê suposta prática de rachadinha por deputada Aline Sleutjes

A Polícia Federal identificou uma suposta prática de rachadinha pela deputada bolsonarista Aline Sleutjes, do PSL do Paraná. A parlamentar recebeu cerca de R$ 150 mil de dois assessores, um ex-funcionário e a irmã de seu chefe de gabinete. Os dados, baseados na quebra de sigilo bancário da deputada analisada pela PF, constam do inquérito dos atos antidemocráticos.

Os delegados questionaram a deputada sobre esses repasses em um depoimento do inquérito. Sleutjes prestou um depoimento à Polícia Federal em 14 de setembro do ano passado, em Curitiba. Em 22 de outubro, enviou um documento com mais informações aos delegados.

Segundo o depoimento, a parlamentar obteve R$ 68 mil de Marcelo Vinicius Collere, seu atual chefe de gabinete, em 2019. Collere tem um salário na Câmara de R$ 15,7 mil.

A deputada afirmou à PF que concedeu, no início de 2019, um empréstimo de R$ 50 mil a seu chefe de gabinete por “necessidades pessoais decorrentes de dificuldades financeiras até assumir a função no gabinete da declarante”. Sleutjes acrescentou que esse empréstimo já foi quitado. A deputada disse ainda à PF que os R$ 68 mil recebidos de Collere se referiam a gastos de seu gabinete que seriam reembolsados pela Câmara.

A irmã do funcionário, Andressa Collere, também enviou dinheiro à parlamentar, em uma quantia não citada pelos delegados. Conforme a deputada, Andressa Collere era dona da malharia Be Happy, em Curitiba, e fazia camisetas para a equipe da deputada e eventos do Aliança pelo Brasil, partido que Jair Bolsonaro tentou criar. No mês seguinte ao depoimento, a defesa da deputada afirmou à PF que ela recebeu R$ 20,5 mil da irmã de seu funcionário. A maior parte dessa quantia teria sido feita a pedido do chefe de gabinete, para quitar sua dívida de R$ 50 mil com a parlamentar.

Outra transferência de recursos citada no depoimento foi de R$ 40 mil, realizada por Renan Gregory, assessor parlamentar da deputada até março de 2020, que tinha um salário de R$ 6,6 mil. Sleutjes respondeu que não se lembrava do motivo do repasse. Um mês depois, sua defesa disse que Renan Gregory intermediou a venda de seu carro

Em outro trecho do depoimento da deputada bolsonarista, os delegados mencionaram um repasse de R$ 20 mil do assessor Davi Katzenwadel, cujo salário é R$ 7,8 mil. A parlamentar não explicou por que recebeu essa quantia e citou apenas que Katzenwadel era seu advogado.

No mês seguinte, sua defesa alegou que a deputada havia pedido para o funcionário fazer um depósito de R$ 20 mil recebido do marido da deputada, Luis Antonio Roberto, para “movimentação familiar”.

Aline Sleutjes é uma das 11 parlamentares bolsonaristas que tiveram o sigilo bancário levantado em junho de 2020 por ordem de Alexandre Moraes, que conduz o inquérito dos atos antidemocráticos. A quebra de sigilo foi solicitada pela PGR.

Os outros alvos foram Daniel Silveira, Carla Zambelli, Bia Kicis, Cabo Junio do Amaral, Caroline de Toni, Alê Silva, General Girão, Guiga Peixoto, do PSL; e Otoni de Paula, do PSC.

(fonte =web metropoles)

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Cidadania PF vê suposta prática de rachadinha por deputada Aline Sleutjes