BREAKING NEWS

Lanterna do celular e 43°C: como é dar à luz sob Talebã

Rabia está carregando seu bebê recém-nascido, poucos dias após o parto em um pequeno hospital na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão. "Este é meu terceiro filho, mas a experiência foi totalmente diferente. Foi horrível", diz ela. Em questão de semanas, a...

O Brasil pode ser um dos países mais afetados por crise na empresa chinesa Evergrande

A incorporadora imobiliária Evergrande, gigante do setor de construção na China, causou pânico em bolsas de valores no mundo inteiro na segunda (20/9) em meio a notícias de que a empresa corria risco de dar calote em parte de sua dívida bilionária, que passa de US$...

A ex-doméstica brasileira que acaba de assumir cargo sênior no governo dos EUA

Uma ex-doméstica brasileira que se tornou líder trabalhista e acadêmica com PhD nos Estados Unidos acaba de assumir um cargo no governo americano de Joe Biden. Natalicia Tracy, que se mudou para os Estados Unidos em 1989, para trabalhar na residência de uma família...

Quantos quilos pode variar em um dia normalmente?

A grande maioria das pessoas já acordou sentindo a sensação que está mais leve ou até chegou a conferir na balança que estava com um número menor do que estava antes de dormir. Essa variação é extremamente normal e que não significa que você emagreceu da noite pro dia...

O avanço da lava do vulcão nas Ilhas Canárias

A lava que jorra de um vulcão na ilha espanhola de La Palma danificou mais de 300 construções, entre elas centenas de moradias, à medida que a rocha derretida se dirige ao mar. Cerca de 6.000 pessoas foram obrigadas a deixar a região das Ilhas Canárias às pressas para...

Por que é possível pegar covid mesmo vacinado, como o ministro Queiroga

O diagnóstico positivo para covid do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante viagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e comitiva aos Estados Unidos para a Assembleia Geral da ONU vem dominando o noticiário e reacendeu o debate sobre a eficácia das...

Estados Unidos na frente do Ranking de novos Turistas

RANKING TRVL LAB DE INTENÇÃO DE VIAGENS DESTINOS INTERNACIONAIS ESCOLHIDOS 1 – Estados Unidos: 10,65% 2 – Portugal: 9% 3 – Itália: 6,43% 4 – Europa: 5,54% 5 – Canadá: 3,99% 6 – Orlando (EUA): 3,55% 7 – Argentina: 3,55% 8 – Chile: 3,1% 9 – Walt Disney World (EUA):...

Understanding the privilege of having a “rich” passport

  You might not even understand the privilege of having a “rich” passport. The COVID pandemic has brought stark travel inequalities to light. When the world came to an abrupt halt, most travel plans were flushed down the drain, and much hope was lost while we...

2022 Toyota Tundra TRD Pro vs. the Off-Road Pickup Competition

BY MIKE SUTTON SEP 20, 2021 CHEVROLET, FORD, RAM, TOYOTACAR AND DRIVER The redesigned 2022 Toyota Tundra is here, with the upgraded TRD Pro model serving as the top off-road-oriented version. When it goes on sale the Tundra TRD Pro will compete with other fortified...

2021 Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio – Starting at $76,845

Overview Although it shares its underpinnings, styling, and cabin with the regular Giulia sedan, the 2021 Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio is a different beast thanks to one critical element: its twin-turbocharged 2.9-liter V-6 engine. This gem of a powerplant cranks...

A ‘civilização perdida’ que construiu mega-assentamentos na Europa há 7 mil anos

A maioria dos assentamentos foi descoberta na Moldávia e na Ucrânia, ex-repúblicas soviéticas, e na Romênia.

Os assentamentos escavados oferecem aos arqueólogos modernos um dos primeiros exemplos conhecidos de urbanização e sugerem a existência de uma população com mais de um milhão de habitantes.

O povo de Trypillia “conseguiu implementar quase todas as inovações tecnológicas de seu tempo”, diz Videiko.

Eles eram obcecados por cerâmica, e construíram os fornos mais avançados da época. As técnicas de construção permitiram erguer casas de até 700 m².

“Um assentamento pode se comparar à Londres medieval em tamanho”, diz Videiko.

“Muitos pesquisadores não podiam acreditar que um assentamento assim realmente existisse. Eles descobriram 1,5 mil construções lá. Uma casa tinha 700 m². É muito para uma construção europeia de 5,5 mil anos.”

E os objetos encontrados ali indicam uma cultura que adorava deusas femininas.

Um dos mistérios não desvendados sobre Trypillia era a destruição periódica dos assentamentos. Antes de deixar o local, eles queimavam as casas.

“O abandono e a queima das casas de Trypillia eram acompanhados pela destruição dos fornos. Os restos dos fornos eram removidos para o lado de fora da casa. Isso pode significar que eles ‘matavam’ a casa, tiravam o coração da casa e colocavam fogo em tudo”, afirma Vladyslav Chabaniuk, diretor da reserva Trypillia.

As pesquisas sobre Trypillia foram inicialmente abraçadas pela União Soviética. As autoridades comunistas estabeleceram paralelos entre a impressionante civilização antiga e a ideologia marxista, que promovia uma sociedade sem classes e sem propriedade privada.

Por isso, destinaram grandes fundos para financiar projetos de estudo arqueológico sobre a civilização.

“Trypillia era uma ilustração maravilhosa de uma sociedade pré-classe, sem classes ou do comunismo primitivo”, explica Videiko.

Mas quando surgiram indícios de que Trypillia pode não ter sido a utopia da sociedade sem classes que aparentava ser a princípio, as coisas mudaram rapidamente.

“À medida que os arqueólogos exploravam mais, eles começaram a descobrir mega sítios arqueológicos da civilização Trypillia. Começaram a encontrar todas essas construções enormes. E surge a pergunta: tudo isso poderia ser feito por uma sociedade sem classes?”, conta Videiko.

“Tecnicamente, todas as descobertas científicas estavam destruindo a teoria marxista-leninista.”

Nos anos que se seguiram, os pesquisadores que desafiaram a propaganda oficial foram considerados inimigos do Estado.

Alguns escavadores do sítio arqueológico de Trypillia foram condenados como membros de uma organização de espionagem terrorista.

“Sentença. 1937. Pelotão de fuzilamento.”

Livros que promoviam o estudo de Trypillia foram publicados fora do país, mas, segundo Videiko, “nunca chegaram à Ucrânia”.

“Estavam pesquisando algo, mas quase ninguém aqui sabia a respeito. Aqueles que sabiam, permaneceram em silêncio”.

Hoje, o legado de Trypillia está sendo revivido por meio da moda.

A estilista ucraniana Svitlana Bevza se inspirou na arte da antiga civilização centrada na figura feminina — “no simbolismo da mulher como deusa, como símbolo de terras férteis, como símbolo do nascimento”.

Ela usa sua linha de roupas e joias com influência Trypillia como uma forma de celebrar a cultura, a reverência pelas mulheres e a conexão com a natureza daquele povo.

Segundo ela, é injusto que “essa grande cultura não seja tão conhecida no mundo — como a egípcia, por exemplo”.

“Não havia voz que pudesse falar para o mundo sobre essa cultura”, completa.

Uma civilização avançada construída do nada não é apenas tema de romance de ficção, é também a verdadeira história de Cucuteni-Trypillia, sendo contada mais uma vez.

FONTE -BBC

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Ciência A ‘civilização perdida’ que construiu mega-assentamentos na Europa há 7 mil anos