Shincheonji: jovem conta como foi recrutada por igreja de ‘pastor prometido’

Shincheonji: jovem conta como foi recrutada por igreja de ‘pastor prometido’ 

   Estima-se que mais de 2 mil grupos religiosos suspeitos de serem “seitas” funcionem no Reino Unido, e muitos deles recrutam estudantes.

Jess, uma ex-aluna da Universidade de Salford, conta que foi abordada dentro do campus por dois rapazes, que a convidaram para um “café com Deus”.

Na época, ela estava fragilizada por causa da morte repetina do pai.

A dupla era integrante da Igreja Shincheonji de Jesus, que foi fundada na Coreia do Sul em 1984 e tem fiéis em diversos lugares do mundo.

Os seguidores acreditam que o líder Lee Man-hee, que se autodenomina o “pastor prometido”, vai levar 144 mil pessoas ao paraíso após a segunda vinda de Cristo à Terra.

“Eu me tornei uma pessoa completamente diferente. Perdi motivação com relação aos meus estudos”, diz Jess, sobre a época em que frequentava as reuniões do grupo em salas da universidade.

Ela conta que passou a se dedicar intensamente às atividades da igreja e deixar a universidade em segundo plano.

Um porta-voz da Shincheonji diz que o grupo não é uma seita e nega que controle ou manipule seus membros.

A Universidade de Salford diz que o campus é aberto ao público, o que pode causar desafios com relação ao monitoramento de ações feitas por entidades externas.

Confira no vídeo como Jess descobriu que estava dentro de uma organização religiosa polêmica.

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
NewsShincheonji: jovem conta como foi recrutada por igreja de ‘pastor prometido’