O ano em que a violência em Miami deixou tantos mortos que a cidade guardou corpos em caminhão do Burger King

Um paraíso perdido?” Esta pergunta foi capa da revista norte-americana Time na sua edição de 23 de novembro de 1981 – 40 anos atrás. O paraíso a que se referia a revista era o sul da Flórida, nos Estados Unidos, considerado “perdido” devido à conjuntura sangrenta que dominava a cidade de Miami e seus arredores.

Naquele ano, 621 pessoas morreram violentamente – a maior quantidade de homicídios em um só ano da história da cidade – e a imprensa relatava tudo de forma explícita.

Uma mulher morta a tiros em uma rua de Miami, um homem com a jugular cortada com uma faca, um corpo rolando sobre uma autoestrada após ser empurrado de um carro em movimento, um menino de 4 anos baleado enquanto caminhava de mãos dadas com sua mãe… os mortos eram tantos que o escritório do legista local precisou alugar (pelo segundo ano consecutivo) um caminhão refrigerado para armazenar os corpos.

A quantidade de assassinatos era assustadora e o departamento de polícia não conseguia dar conta da limpeza dos homicídios”, declarou  o escritor e jornalista Roben Farzad, autor do livro Hotel Scarface: where cocaine cowboys partied and plotted to control Miami (“Hotel Scarface: onde os caubóis da cocaína festejavam e conspiravam para controlar Miami”,

Ninguém queria comparecer para dar testemunho e os corpos não identificados seguiam se acumulando”, recorda ele. “Até que, discretamente, o escritório do legista pediu para [a rede de lanchonetes] Burger King um caminhão congelador, para literalmente descarregá-los.”

O congelador custou à cidade US$ 800 (cerca de R$ 4,4 mil) por mês. Ele já havia sido alugado no ano anterior (1980) para abrigar corpos, quando Miami já registrava a assustadora marca de 573 homicídios.

O equipamento foi utilizado até 1988, pois a onda de violência em Miami – então chamada de “capital norte-americana do assassinato” – não durou apenas um verão, nem alguns meses. Ela foi parte de um ciclo que começou a tomar forma em 1979, explodiu em 1980 e chegou ao ápice em 1981.

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
NewsO ano em que a violência em Miami deixou tantos mortos que a cidade guardou corpos em caminhão do Burger King