div.et_pb_section.et_pb_section_0_tb_header{background-image:radial-gradient(circle at center,#2b87da 0%,#29c4a9 100%)!important}.et_pb_section_0_tb_header.et_pb_section{padding-top:0px;padding-bottom:0px;background-color:#2dba9e!important}.et_pb_row_0_tb_header.et_pb_row{padding-top:5px!important;padding-bottom:5px!important;padding-top:5px;padding-bottom:5px}.et_pb_row_1_tb_header,body #page-container .et-db #et-boc .et-l .et_pb_row_1_tb_header.et_pb_row,body.et_pb_pagebuilder_layout.single #page-container #et-boc .et-l .et_pb_row_1_tb_header.et_pb_row,body.et_pb_pagebuilder_layout.single.et_full_width_page #page-container #et-boc .et-l .et_pb_row_1_tb_header.et_pb_row,.et_pb_row_0_tb_header,body #page-container .et-db #et-boc .et-l .et_pb_row_0_tb_header.et_pb_row,body.et_pb_pagebuilder_layout.single #page-container #et-boc .et-l .et_pb_row_0_tb_header.et_pb_row,body.et_pb_pagebuilder_layout.single.et_full_width_page #page-container #et-boc .et-l .et_pb_row_0_tb_header.et_pb_row{width:90%;max-width:90%}.et_pb_row_0_tb_header{align-items:center}.et_pb_text_0_tb_header.et_pb_text{color:#000000!important}.et_pb_text_0_tb_header{font-family:'Montserrat',Helvetica,Arial,Lucida,sans-serif;font-weight:700;font-size:16px}.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider .et_pb_slide_description .et_pb_slide_title,.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider .et_pb_slide_description .et_pb_slide_title a{font-weight:600;font-size:14px!important;text-align:left}.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider,.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider.et_pb_bg_layout_dark{background-color:rgba(0,0,0,0)}.et_pb_post_slider_0_tb_header .et_pb_slide_description,.et_pb_slider_fullwidth_off.et_pb_post_slider_0_tb_header .et_pb_slide_description{padding-top:0px;padding-right:0px;padding-bottom:0px;padding-left:0px}.et_pb_post_slider_0_tb_header{margin-left:-100px!important}.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider,.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider .et_pb_slide_description .et_pb_slide_title,.et_pb_post_slider_0_tb_header.et_pb_slider .et_pb_slide_content .post-meta{text-shadow:none;float:left}ul.et_pb_social_media_follow_0_tb_header{margin-top:5px!important}.et_pb_section_1_tb_header.et_pb_section{padding-top:0px;padding-bottom:0px}.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu ul li a{font-family:'Montserrat',Helvetica,Arial,Lucida,sans-serif;font-weight:700;text-transform:uppercase;color:#000000!important;transition:color 300ms ease 0ms}.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu ul li:hover>a{color:#2dba9e!important}.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu{background-color:#ffffff}.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu .nav li ul,.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu .et_mobile_menu,.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu .et_mobile_menu ul{background-color:#ffffff!important}.et_pb_menu_0_tb_header.et_pb_menu nav>ul>li>a:hover{opacity:1}.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu_inner_container>.et_pb_menu__logo-wrap .et_pb_menu__logo,.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu__logo-slot{width:auto;max-width:56%}.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu_inner_container>.et_pb_menu__logo-wrap .et_pb_menu__logo img,.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu__logo-slot .et_pb_menu__logo-wrap img{height:auto;max-height:none}.et_pb_menu_0_tb_header .mobile_nav .mobile_menu_bar:before,.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu__icon.et_pb_menu__search-button,.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu__icon.et_pb_menu__close-search-button,.et_pb_menu_0_tb_header .et_pb_menu__icon.et_pb_menu__cart-button{color:#2dba9e}@media only screen and (max-width:980px){.et_pb_post_slider_0_tb_header{margin-left:-40px!important}}@media only screen and (max-width:767px){.et_pb_post_slider_0_tb_header{margin-left:-25px!important}}.et_pb_section_0_tb_footer.et_pb_section{background-color:#ffffff!important}.et_pb_row_0_tb_footer,body #page-container .et-db #et-boc .et-l .et_pb_row_0_tb_footer.et_pb_row,body.et_pb_pagebuilder_layout.single #page-container #et-boc .et-l .et_pb_row_0_tb_footer.et_pb_row,body.et_pb_pagebuilder_layout.single.et_full_width_page #page-container #et-boc .et-l .et_pb_row_0_tb_footer.et_pb_row{width:90%;max-width:90%}div.et_pb_section.et_pb_section_1_tb_footer{background-image:radial-gradient(circle at center,#2b87da 0%,#29c4a9 100%)!important}.et_pb_section_1_tb_footer.et_pb_section{padding-top:0px;padding-bottom:0px;background-color:#376FB5!important}.et_pb_text_0_tb_footer.et_pb_text{color:#FFFFFF!important}.et_pb_text_0_tb_footer{font-family:'Montserrat',Helvetica,Arial,Lucida,sans-serif}.et_pb_text_0_tb_footer.et_pb_text a{color:#2DBA9E!important}

POR QUE STALIN PERSEGUIU E TORTUROU CENTENAS DE MÉDICOS?

POR QUE STALIN PERSEGUIU E TORTUROU CENTENAS DE MÉDICOS?

quando o chefe máximo de uma nação começa a ficar paranoico com o poder qualquer coisa é possível, principalmente se as situações envolvem líderes autoritários. Um exemplo disso foi o ditador soviético Josef Stalin que, em 1953, prendeu, torturou e mandou executar vários dos melhores médicos de Moscou — além dos muitos que morreram na prisão.

(Fonte: Shutterstock)

Para o líder soviético, esses profissionais estavam conspirando para assassinar altos funcionários comunistas. Não se sabe exatamente quantos foram perseguidos por Stalin, mas, para alguns pesquisadores, podem ser centenas.

O grupo principal era composto de 37 médicos e suas esposas, presos entre 1951 e janeiro de 1953, sendo que até março desse ano vários outros foram capturados. Essa perseguição implacável aos profissionais da Saúde foi batizada de Conspiração dos Médicos. Mas o que estava por trás disso?

A morte do amigo

Em agosto de 1948, Andrey A. Zhdanov morreu, ele era um importante funcionário do partido comunista e amigo próximo de Stalin. Inicialmente a morte de Zhdanov foi considerada natural. Porém, 4 anos mais tarde, surgiram boatos de que ele recebera cuidados médicos impróprios, o que teria agravado seu quadro causando a morte.

Tudo piorou para os médicos de Moscou quando, em 13 de janeiro de 1953, os jornais Pravda Izvestiya publicaram que nove médicos que atendiam lideranças soviéticas importantes foram presos.

(Fonte: Reprodução)

Entre eles, seis eram judeus. Aliás, Stalin não via com bons olhos a solidariedade internacional direcionada aos judeus após a fundação do Estado de Israel. Esses profissionais foram acusados de envenenar Andrey A. Zhdanov e de serem traidores que trabalhavam para os serviços de inteligência da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos. Segundo a imprensa, todos assinaram suas confissões de culpa.

A paranoia de Stalin

Os motivos para as ordens de prisão e torturas contra os médicos remontam ao que aconteceu após o fim da Segunda Guerra Mundial: a Guerra Fria. Além disso, depois da vitória contra Hitler, o líder soviético foi acometido por algum tipo de colapso físico que exigiu que ele se afastasse das atividades políticas.

(Fonte: Getty Images/ BBC/ Reprodução)

Doente, Stalin temia que qualquer um de seus tenentes conquistasse o poder dominante, assumindo o papel de ser seu herdeiro indiscutível. Para alguns pesquisadores, a Conspiração dos Médicos foi o início de uma série de prisões que revelaram conspirações mais complexas e a paranoia do ditador soviético em manter o poder.

Alguns até sugerem ser possível que esses eventos direcionados contra médicos judeus fossem uma desculpa ou apenas o começo de outras possíveis iniciativas que Stalin pretendia implementar para limpar o partido de potenciais inimigos e concorrentes.

Às vezes, as decisões de Stalin eram conflitantes. Um exemplo foi o caso da cientista judia Lena Shtern, julgada em 1952 com base em acusações forjadas. Stalin poupou a vida dela, mas a manteve presa por 5 anos, sendo solta muito provavelmente porque era a maior especialista em longevidade da União Soviética, um campo que intrigava o líder já idoso.

Em alguns casos, a nacionalidade nem importava. Dmitri Shostakovich, um dos mais importantes compositores soviéticos do século XX, relatou em suas memórias o caso do psiquiatra de renome mundial, Vladimir Bekhterev, que, aos 70 anos, foi chamado para avaliar a saúde do ditador. O bom médico concluiu que o líder de seu país estava doente e, talvez, paranoico. E não estava errado: Bekhterev morreu pouco tempo depois envenenado pelo próprio Stalin.

A salvação

Yakov Rapoport, um dos médicos sobreviventes, escreveu um livro sobre seu calvário: Yakov Rapoport, um dos médicos sobreviventes, escreveu um livro sobre seu calvário: O complô dos médicos de 1953, publicado em 1988. (Fonte: BBC/ Reprodução)

O calvário dos médicos perseguidos por Stalin acabou de uma maneira inusitada: com a morte do ditador. O povo soviético, especialmente os judeus do país, ainda tiveram outra surpresa, quando, cerca de 1 mês após a notícia do falecimento, seu sucessor, Nikita Khrushcev, admitiu que Stalin havia inventado as acusações e mandou libertar os médicos que ainda estavam vivos.

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
HistoriaPOR QUE STALIN PERSEGUIU E TORTUROU CENTENAS DE MÉDICOS?