O ex-presidente Donald Trump, disse que politicos que não confirmam ter tomado a dose de reforço da vacina contra a covid-19 são “covardes”

O ex-presidente Donald Trump, que foi vaiado mês passado por apoiadores após revelar que tomou a vacina contra a covid-19, disse que os políticos que não confirmam que tomaram a dose de reforço são “covardes”. A declaração foi feita durante uma entrevista ao canal One America News Network na terça-feira (10). Trump falou que está consternado com o fato de alguns se esquivarem da pergunta. “Bem, eu peguei [a covid-19]. Eu tomei o reforço”, disse o ex-presidente. “Vi alguns políticos serem entrevistados e uma das perguntas era: ‘Você recebeu o reforço? A resposta é ‘sim’, mas eles não querem dizer isso porque são covardes”, acrescentou.

O líder republicano não citou nomes e nem respondeu à perguntas posteriores sobre quais políticos estava se referindo. Mas o governador da Flórida, Ron DeSantis, uma estrela em ascensão do partido de Trump que é frequentemente mencionado como um possível candidato presidencial em 2024, se recusou a dizer se recebeu um reforço.

Desde o ano passado, Trump tem apoiado publicamente a vacinação e creditado ao seu governo os planos que levaram ao rápido desenvolvimento dos imunizantes. “Nós fizemos isso. E a distribuição está avançando de acordo com nosso plano. E está indo muito bem”, falou o ex mandatário. Em 23 de dezembro do ano passado, durante uma aparição no canal Fox News, ele agradeceu ao atual presidente Joe Biden por levar o projeto dele adiante. O aceno do republicano ao sucessor aconteceu porque, em um discurso à nação, Biden reconheceu que “graças à gestão anterior (Trump) e à comunidade científica, os EUA foram um dos primeiros países a terem vacinas”.

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
NewsO ex-presidente Donald Trump, disse que politicos que não confirmam ter tomado a dose de reforço da vacina contra a covid-19 são “covardes”