Ordem executiva de DeSantis pode “expulsar” centenas de crianças imigrantes da Flórida

O jornal Brazilian Times vem, há algumas edições, alertando para os prejuízos que a disputa política entre o presidente Joe Biden e o governador da Flórida, Ron DeSantis pode causar para a comunidade imigrante, principalmente os que se encontram em situação ilegal no país.

No início desta semana, os diretores de instalações que abrigam crianças imigrantes em nome do governo federal relataram que estão cada vez mais preocupados que esta disputa sobre políticas de imigração os force a realocar centenas de crianças para fora do estado.

Isso porque, em meados de dezembro, DeSantis instruiu as agências reguladoras de cuidados infantis na Flórida a pararem de emitir ou renovar as licenças de instalações que firmam contrato com o governo federal para abrigar crianças e adolescentes imigrantes que aguardam para se reunir com suas famílias ou patrocinadores.

A ordem não revogará as licenças existentes, mas não permitirá que as instalações abriguem mais crianças imigrantes. A mudança de política pode impactar o reassentamento de centenas na Flórida, onde, de acordo com dados federais, mais de 11.000 menores desacompanhados foram liberados para patrocinadores entre outubro de 2020 e setembro de 2021.

Algumas instalações afirmam que a medida colocará a segurança e o bem-estar das crianças no centro de um debate sobre imigração que, além do custo de renovação de licenças, não representa importância significativa para o estado. “Nós nos opomos à ordem executiva porque apoiamos as crianças”, disse Silvia Smith-Torres, diretora executiva do “His House Children’s Home”, em Miami Gardens. “É como um divórcio. DeSantis e Biden se divorciam. E quem é afetado? As crianças. A realidade é que 85 a 90% das crianças que cruzam a fronteira, os pais já estão em algum lugar nos Estados Unidos. Estão todos trabalhando a espera de seus filhos”, acrescentou.

“His House” é o maior lar adotivo do estado e tem um contrato permanente com o governo federal para abrigar crianças desacompanhadas desde 2008.

Há rumores de que DeSantis considera concorrer à presidência dos EUA em 2024 e é um inimigo declarado de Biden. Ele alega que está enquadrando a política como um passo necessário para a Flórida neutralizar a falha do governo federal na fronteira com o México e impedir o que o gabinete do governador chama de “reassentamento clandestino” de crianças imigrantes na Flórida.

No mês passado, DeSantis disse que quer os recursos da Flórida se concentrem nas necessidades das crianças e nas necessidades das comunidades que vivem legalmente no país. “Essas pessoas vêm de outros países e não deveriam ter permissão para entrar aqui”, disse.

A nova regra foi parte de um anúncio maior de DeSantis para enfrentar a reforma federal de imigração, incluindo um orçamento de US$ 8 milhões para remover pessoas indocumentadas do estado e criticar o que ele disse ser voos “clandestinos” que transportam menores desacompanhados.

O que achou?

comentários

Anterior

Próxima

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
NewsOrdem executiva de DeSantis pode “expulsar” centenas de crianças imigrantes da Flórida