Professora processa deputado Gayer após denúncia de doutrinação e perde na justiça

O deputado federal Gustavo Gayer saiu vitorioso de uma ação movida por professora, em maio deste ano. Alegando perseguição, além de R$ 30 mil de indenização, a mulher pediu que o parlamentar fosse incluído no Inquérito 4781 das Fake News. A justiça julgou improcedentes as acusações e concedeu vitória a Gayer.

No mês em questão, o deputado utilizou de suas redes sociais para denunciar o caso de uma professora que utilizava, em sala de aula, uma camiseta com os dizeres: “Seja marginal, seja herói”. A frase estampada é de autoria de Hélio Oiticica e faz homenagem ao assassino Manoel Moreira, conhecido como “Cara de Cavalo”.

Gustavo Gayer tem como principal bandeira a conscientização da doutrinação ideológica em salas de aula de todo o Brasil. Trazer à luz casos como este são parte de sua atuação parlamentar.

A defesa do parlamentar contou com a atuação dos advogados, Dr. Victor Hugo e Dr. Rodrigo Teixeira Teles.

O que achou?

comentários

Share This