Advogado brasileiro é condenado a dois meses de prisão por transações financeiras ilegais

O advogado carioca Romero Cabral da Costa Neto, de 33 anos, foi condenado a dois meses de prisão por lucrar com informações financeiras confidenciais, informou o United States Attorney Office de Washington. Além da prisão, o juiz distrital Carl J. Nichols ordenou a devolução dos $42,649.13 obtidos com as transações ilegais e uma multa de $100. Romero admitiu a culpa no caso em 1º de novembro.

O brasileiro estava morando e trabalhando como advogado visitante para um escritório de Washington D.C. (Law Firm), com um visto J-1, válido por um ano.

Segundo documentos do processo, Romero começou a trabalhar na Law Firm em setembro de 2022. Até a prisão pelo FBI, em agosto de 2023, ele usou sua posição na empresa para acessar informações privilegiadas e confidenciais de clientes da Law Firm em busca de algum material que poderia ser útil para ganhos de capital.

Usando informações confidenciais, Romero investiu em companhias de farmacologia e petróleo.

O caso foi investigado pelo Field Office do FBI em Washington D.C., com a ajuda do Philadelphia Regional Enforcement office do SEC (órgão federal regulador de transações financeiras).

O que achou?

comentários

Share This