Músico carioca é preso sob suspeita de recrutamento para o grupo terrorista Hezbollah

Michael Messias, músico de profissão, admitiu ter visitado o Líbano em duas ocasiões, financiadas por Mohamad Khir Abdulmajid, um sírio naturalizado brasileiro atualmente procurado pela Interpol

A Polícia Federal (PF) prendeu, no Rio de Janeiro, neste , Michael Messias, identificado como recrutador do Hezbollah, grupo extremista libanês apoiado pelo Irã e considerado terrorista por várias nações, incluindo Estados Unidos, França e Alemanha. Michael Messias, músico de profissão, teve sua prisão temporária decretada pela Justiça brasileira por um período de pelo menos 30 dias.

Em depoimento, Messias admitiu ter visitado o Líbano em duas ocasiões, financiadas por Mohamad Khir Abdulmajid, um sírio naturalizado brasileiro atualmente procurado pela Interpol e principal alvo da investigação de ameaça terrorista pela PF. Messias afirmou ter sido procurado por Abdulmajid para realizar apresentações de pagode no Líbano, negando qualquer envolvimento com o Hezbollah e rejeitando a acusação de colaborar com atividades terroristas. As autoridades policiais não endossam essa versão.

Além da prisão de Messias, a investigação agora se concentra nos “recrutadores intermediários”, indivíduos supostamente contratados por Abdulmajid no Brasil para buscar interessados em integrar células do Hezbollah, especialmente nas áreas de logística e inteligência para a execução de atentados. As apurações da PF indicam que um libanês naturalizado brasileiro, atualmente em Beirute e também procurado pela Interpol, lideraria, junto com Abdulmajid, todo o esquema de recrutamento para o Hezbollah no Brasil.

O que achou?

comentários

Share This