Brasileiro é preso após tentativa de roubo a banco em Orlando

voce foi vitima dele favor entra contato com sherife 

João Carlos do Rego é acusado de tentativa de roubo a um banco em Orlando; ele também é apontado por membros da comunidade brasileira por sua suposta prática de golpes envolvendo veículos e propriedades na área

Foi preso, na quinta-feira (25), um cidadão brasileiro identificado como João Carlos do Rego, de 43 anos, sob a acusação de tentativa de roubo a um banco na região de Orlando. Ele também é apontado por membros da comunidade brasileira local por sua suposta prática de golpes envolvendo veículos e propriedades na área.

Segundo informações da polícia do condado de Orange, a tentativa de assalto ocorreu no Truist Bank, situado no S John Young Parkway, em Hunters Creek, Orlando, por volta das 10:30 am da quarta-feira (24). O suspeito teria entrado no banco armado, se dirigido ao caixa e apresentado um texto em seu telefone exigindo dinheiro, ameaçando o funcionário do banco exibindo o revólver escondido debaixo da blusa. Câmeras de segurança registraram a ação.

Apesar da ameaça, o caixa se recusou a entregar o dinheiro, e João Carlos deixou o local. As autoridades foram alertadas, iniciando uma busca pelo suspeito com base em imagens das câmeras de vigilância. Uma denúncia anônima feita à Central Florida Crimeline levou à localização e prisão do indivíduo.

João Carlos do Rego enfrenta agora acusações de roubo com arma de fogo, agressão agravada com arma de fogo e furto. O Gabinete do Xerife do Condado de Orange destacou a colaboração efetiva do Crimeline da Flórida Central para resolver o caso, considerando-o um exemplo positivo de trabalho conjunto.

Esta não é a primeira ocorrência criminal de João Carlos nos Estados Unidos. Em 2022, ele foi acusado de estelionato relacionado à venda fictícia de propriedades, causando um prejuízo estimado em quase $500 mil a brasileiros, a maioria residente em Orlando, de acordo com informações do The Herald News. Segundo apurou a publicação, existem mais de 50 processos por estelionato registrados contra ele nos Tribunais de São Paulo.

João Carlos do Rego permanecerá sob custódia enquanto ocorrem as investigações.

O que achou?

comentários

Share This